top of page
Posts Recentes

Leftover

Quem faz tricô e crochê sabe que ao término de cada trabalho, sempre acabamos com sobras de fios. Agora a pergunta é: o que você faz com estas sobras? Baseada na minha experiência, eu diria que tem as pessoas que se "livram" destas sobras imediatamente; doam, encontram um meio de usa-las em algum acabamento, ou seja, se livram delas!

Mas existem o tipo, como eu, que guardam. Eu até mencionei já este assunto por aqui. E a minha dica é: junte estas sobras por espessura. Eu tenho algumas caixas plásticas onde costumo guardar meus fios, mas serve um simples saco plástico, ou de tecido, ou TNT (aqueles que acompanham os sapatos). O importante é "classificar" corretamente. Vou usar um exemplo aqui, eu tinha um saco com fios como Merino DK, Sidney e Super Tajmahal. Todos fios de agulha 4,00mm, ou seja DK (Double Knitting).


Como eu uso muito este fios, fui juntando uma quantidade generosa e quando me deparei, eu tinha quantidade suficiente para tricotar um cardigan (e ainda sobrou)!

Foi então que tive a idéia do "Leftover", ou pelo menos batizei esta peça com este nome carinhoso.

Um jeito fácil e descomplicado de saber se você tem fio suficiente, é pesar este saquinho usando uma balança de cozinha. Se eu fosse adquirir fio para um cardigan deste tipo de fio (DK) eu compraria entre 1000 e 1260 metros de fio (ou seja entre 500 e 600 gramas) para o meu tamanho. Portanto, enquanto eu não tiver pelo menos 500 gramas pesados na balança, não adianta eu planejar esta peça, a não ser que eu queira adquiri mais fio.

Mas ao pesar meu saquinho eu já tinha 800 gramas, mais do que suficiente, então decidi começar!




No primeiro momento pensei em fazer um top-down, pois desta maneira eu iria ter mais controle e assim iria decidir o comprimento tanto do corpo como das mangas, conforme a quantidade de fios.

Outra decisão foi que iria fazer os acabamentos (gola e vistas frontais) juntos com a peça, ou seja, não iria levantar estes acabamentos depois. Mas isto também foi uma decisão pessoal.

Trabalhei a pala, separei os pontos das mangas e trabalhei uns 25 cm de corpo e decidi parar o corpo e deixar em espera para ver quanto de fio iria sobrar. Eu sei que falei que tinha mais fio do que o necessário, mas durante o processo, descobri algumas cores que não combinavam no grupo e então fui excluído-as, ou seja, abri outro saquinho para um outro futuro projeto.




Quando ia começar as mangas, tinha me convencido que elas iriam ficar com as listras independentes, ou seja as mangas não seriam idênticas, mas um pouco antes de transferir os ptos da espera para as agulhas, voltei atrás nesta decisão.












Foi então dividi as quantidades de fios para que as mangas ficassem iguais. Fiz isto com a ajuda de uma balança de cozinha, a cada bolinha que decidia incluir, eu pesava, dividia em 2 bolinhas e então trabalhava 1, e a outra separava para a segunda manga.

Depois de concluir as mangas no comprimento desejado, eu retornei para o corpo e então avaliei quanto de fio ainda tinha e fui concluindo, e o resultado foi este da foto. Espero que vocês tenham gostado da minha aventura!

Com certeza logo mais trarei outros projetos com "restos" de fios que ainda tenho, pois como falei no início, sou do tipo que guarda, especialmente fios de fibras naturais!

3 Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
suzimusse
suzimusse
Sep 25, 2023
Rated 5 out of 5 stars.

Oba. Vou tentar tricotar

Like

Rated 5 out of 5 stars.

Que demais! Eu sempre faço isso, divido em bolinhas iguais para tecer meias. Acho muito importante aproveitar as sobras de lã, que afinal é um material nobre, oferece conforto térmico e é biodegradável. Parabéns, seu cardigan está ficando muito lindo!

Like

Rated 5 out of 5 stars.

Que lindo ficou o trabalho! Excelente ideia para um consumo sustentável! 👏🏽👏🏽👏🏽👏🏽🥰🥰🥰🥰

Like
Recomendações
515JescihVL.jpg
Hollywood-knits.jpg
bottom of page